Eternize as suas memórias.

Guia para criar personagens para seu livro

Precisa de ajuda para criar personagens para o seu livro? Este passo a passo vai contribuir com seu processo criativo.

Você pode ter um enredo incrível, mas se não tiver bons personagens, dificilmente conseguirá manter a atenção do leitor. 

Os personagens estão entre os elementos mais importantes de uma história. Porém, para muitos escritores a criação de personagens pode ser um processo desafiador.

Se você está escrevendo um livro e quer desenvolver técnicas para a criação de personagens fortes e marcantes, os passos que mostramos a seguir vão te ajudar.

Desenvolva seu método

Não existe uma fórmula para criar personagens incríveis. Cada escritor pode utilizar seus próprios meios para chegar até um bom resultado. Alguns conseguem fazer isso de forma totalmente espontânea enquanto outros precisam de métodos bem definidos.

Encontrar o seu próprio método vai tornar o processo cada vez mais fácil. E para isso, é preciso boas doses de concentração e organização.

A forma mais comum de começar a criar personagens é fazendo listas com todas as características de cada um. Sempre no papel para que durante a escrita seja possível retomar todos esses pontos.

Mas, quais características levantar de cada personagem? O que não pode faltar? Os passos que mostramos a seguir servem de roteiro para o seu processo criativo

1 – Definindo os objetivos

Os objetivos te ajudam a entender qual é a função de cada personagem na história. Para conseguir definir isso de uma forma clara e minuciosa, responda as perguntas:

>> Qual é o objetivo principal deste personagem? Aqui você deve deixar claro qual a motivação da presença desse personagem na história que está sendo criada. O objetivo principal define a direção a ser seguida.

>> Quais são os objetivos secundários? Além do principal, esse personagem possui outros objetivos e metas? Vamos supor que seu personagem é um detetive que precisa descobrir os mistérios por trás de um caso policial. Porém, ao mesmo tempo, ele vive uma história de amor. Nesse caso, o romance ocorre de maneira secundária.

>> Quais obstáculos esse personagem enfrenta? Aqui você descreve quais são os desafios que estão no caminho desse personagem, sejam eles emocionais, físicos, mentais, etc.

Os objetivos te ajudam a saber porque esse personagem existe, qual sua função na história. Feito isso, você já pode começar a definir suas qualidades e defeitos.

2 – Qualidades

Agora é o momento de listar as qualidades do personagem. Tente fazer isso usando termos claros e objetivos como calmo, tranquilo, inteligente, sagaz, etc. Foque nos pontos positivos, mesmo que se trate de um vilão. Afinal, dificilmente um personagem será totalmente bom ou totalmente ruim.

3 – Defeitos

Quais são os defeitos desse personagem? Não importa se se trata de um herói, ninguém é perfeito. Então, coloque no papel quais são os defeitos e as falhas desse personagem.

Aqui você também pode pontuar quais são as situações que fazem com que esses defeitos venham à tona.

4 – Medos

Seu personagem possui algum medo? Mesmo que se apresente bravo e corajoso na história, um personagem pode sentir medos, inseguranças, vulnerabilidades. Geralmente, esses pontos despertam a empatia do leitor e por isso, são muito importantes.

5 – História de vida

Definidas as características do personagem, é momento de pensar na sua história de vida. Quais acontecimentos o levaram até onde ele está agora? Quem são os seus pais? Onde ele nasceu? Quais são os principais acontecimentos da sua vida? Mesmo que esses dados não apareçam na história, eles são importantes para que você desenvolva uma narrativa consistente.

6 – Características físicas

Definir qual é a personalidade é um passo importante. Mas, também é de suma importância definir quais são as características físicas do personagem. Principalmente, porque elas ajudam a desenvolver ainda mais a imaginação de quem lê.

Os aspectos da imagem ajudam os leitores a visualizarem o personagem. Isso pode incluir características como altura, peso, cor da pele, dos olhos, cabelos, estilo de roupas e outras. 

Além disso, falar sobre a linguagem corporal desse personagem também ajuda a despertar a imaginação de quem lê.

Colocando tudo no papel

O processo de criação dos seus personagens não precisa acontecer de uma vez só. Você pode ir anotando as características e analisando cada passo ao longo de dias até chegar no que você considera ideal.

Quanto mais você treinar esse processo, mais prático ele se tornará. Você pode inventar personagens para ir treinando. Quer mais dicas para desenvolver a escrita? Acompanhe outros conteúdos aqui do Blog.

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram
Compartilhar no whatsapp