Eternize as suas memórias.

Aprenda a dividir um livro em capítulos

Os capítulos são essenciais para a organização do texto do seu livro. Confira dicas para fazer a divisão.

Você sabe como dividir o seu livro em capítulos? Essa dúvida é muito comum entre os escritores que estão trabalhando em sua primeira obra.

Os capítulos são de suma importância para que o texto tenha uma estrutura organizada. 

Imagine como seria pegar um livro que tem um texto corrido do início ao fim sem uma divisão de ideias. Além de não oferecer uma leitura dinâmica, isso pode torná-la cansativa.

Portanto, quanto melhores forem as práticas de criação de capítulos, mais fluida será a leitura e mais fácil a compreensão do leitor.

O que são os capítulos de um livro?

De modo geral, os capítulos podem ser explicados como as divisões da história, seja ela uma narrativa de ficção, uma autobiografia ou qualquer outro gênero.

Essas divisões organizam o conteúdo em seções ou tópicos.

Nos livros de literatura, geralmente, os capítulos são as cenas. Ou seja, eles marcam as mudanças na história ou na vida dos personagens.

Como separar capítulos?

Para começar, é importante ter em mente a composição de uma estória, principalmente quando se trata da escrita de livros de ficção.

  • Beats – é o menor elemento dentro de uma estória. Marca a mudança de comportamento entre ação e reação de personagens;
  • Cenas – conjunto de ações e reações que transformam a situação do personagem em pelo menos um valor, seja do negativo para o positivo ou ao contrário;
  • Sequências – é o conjunto das cenas que criam um impacto de mudança maior na estória;
  • Atos – são os pontos de mudanças mais intensos, que alteram o rumo da estória de maneira drástica.

Dessa forma, uma estória nada mais é do que uma sucessão de eventos que são construídos de forma gradativa, em que Beats formam Cenas, que por sua vez, formam sequências e que, por fim, formam atos.

Porém, a dica é inverter a ordem dos fatores para conseguir planejar o livro indo do macro para o micro. Dessa forma, primeiro são traçados os eventos que marcam os Atos e depois você vai esmiuçando isso em Sequências, Cenas e Beats.

A estrutura mais utilizada na escrita de estórias é a de 3 Atos. A seguir, explicamos como ela funciona.

Estrutura de 3 Atos

Essa estrutura é utilizada para organizar os eventos do livro. Os 3 Atos representam o início, o meio e o fim.

Não é regra que início, meio e fim aparecem nessa ordem, porém, saber concebê-los é fundamental para chegar à organização dos capítulos do livro.

  • Primeiro Ato: É onde são apresentados o protagonista e o antagonista da história. Inclui a noção de funcionamento do mundo, as suas regras, costumes e hábitos, além de expor o conflito principal. Além disso, no Primeiro Ato aparecem o incidente iniciante (parte da estória responsável por desestabilizar o protagonista) e a crise inicial, também chamada de clímax do Primeiro Ato;
  • Segundo Ato: É onde ocorre a confrontação entre protagonista e antagonista, onde o personagem se situa dos seus problemas e começa a encarar os desafios. Aqui pode ocorrer o desastre e a apresentação da crise final que conduzirá para o terceiro Ato;
  • Terceiro Ato: Inclui o maior ponto de tensão da estória, o clímax, seguido do desfecho que é a resolução da estória até o seu fim.

Para conseguir definir os 3 Atos, algumas perguntas precisam ser respondidas:

  • Quem é o protagonista?
  • Qual o objetivo do protagonista?
  • Quem é o antagonista?
  • Qual o tema principal da estória? O que está em jogo?
  • Quais são os conflitos principais?
  • Quais são os obstáculos do protagonista?
  • O que pode desestabilizar o mundo do protagonista? 
  • Qual a reação do protagonista diante dos desafios?
  • Qual será o estado final do protagonista e do antagonista?

Respondidas essas perguntas, você terá uma visão geral do livro e poderá iniciar o processo de divisão dos capítulos.

Quantas páginas cada capítulo precisa ter?

Não existe uma resposta certa para essa pergunta. Se você escreve para o público infantil, é preciso pensar em capítulos menores, pois as crianças costumam se dispersar facilmente.

Em livros de ficção científica, podem ser necessários capítulos mais longos, visto que existem conceitos e termos que precisam de explicações.

Portanto, a decisão depende do público-alvo, gênero e organização geral da obra. 

Veja algumas dicas que podem ajudar:

  1. A divisão dos capítulos deve ser pensada para segurar o leitor;
  2. Não alongue os capítulos do seu livro sem necessidade, ou seja, não inclua textos apenas para aumentar o tamanho, pois isso pode comprometer a qualidade;
  3. Leia livros de grandes escritores e observe como eles dividem os capítulos;
  4. Cada capítulo deve se adequar a narrativa geral do livro.

Caso você sonhe em escrever um livro, mas tem dificuldade com as técnicas de escrita, pode contar com a ajuda de profissionais experientes. Conheça nosso trabalho.

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram
Compartilhar no whatsapp